voltar

No início do Século XXI, o lagar passa a processar cerca de seiscentas toneladas de azeitona por campanha que irão dar origem aos azeites “Ouro do Ribatejo” e “Flor da Aldeia – Azeite Gourmet”. Para aumentar a capacidade de laboração, Manuel Armando da Fonseca recorre à Cooperativa de Olivicultores de Fátima, da qual é sócio, para a extracção de mais trezentas toneladas de azeitona, oriunda principalmente do Baixo Alentejo. Feita a partir de uma grande percentagem de azeitona Galega, com inclusão de pequenas quantidades de Cordovil ou Cobrançosa, conseguimos conjugar as características principais destas cultivares, originando os nossos azeites, que primam pela qualidade superior e pelo sabor suave e doce.

 

historia 1927historia 30 60historia 70historia 80historia 90laranja00pthistoria hoje